sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Minha vida é do tamanho dos meus sonhos

ORAÇÃO DO SEGREDO

"Eu ORDENO a retirada de minha mente de crenças, conceitos, pensamentos, imagens, frases, pessoas negativas e TUDO que me limitou até aqui em meu crescimento moral, pessoal e financeiro.
Se há algum inimigo, revelado ou não, querendo me atingir, que seja iluminado neste momento se tornando meu amigo, porque na minha vida só há lugar para amigos.
Abençoe, abençoe, abençoe!Coisas maravilhosas chegam a minha vida neste momento, neste dia e pela eternidade. Eu conquisto os meus objetivos com facilidade.
Vivo minha vida com calma, serenidade e harmonia comigo e com todo o universo.
Agradeço tudo que sou e tudo que tenho.
Sei que o Poder da consciência é ilimitado e que a Consciência Una está comigo em todos os lugares.
Reconheço que sou um ser em constante movimento de evolução.
Escolho agora meu progresso físico, mental, emocional e espiritual e agradeço por meu estado de bem-aventuranç a. Sou feliz porque consigo sempre o que preciso e em abundância.
Dentro de mim estão qualidades, competência e inteligência que me fazem a vida feliz, realizada e ampla.Supero qualquer tipo de obstáculo.
Diante de mim se desenham um futuro de muita ação, construção e alegria.
As opiniões dos outros são muletas.
Quem tem pernas fortes como eu, não precisa de muletas.
Surpresas maravilhosas chegam agora em minha vida.
É maravilhoso como em todos os momentos estou mais feliz!
Meus músculos são fortes, minha pele é firme, suave e viçosa, cheia de jovialidade.
Minhas células se renovam normal e ordenadamente, assim como meus hormônios.
Meu organismo funciona harmonicamente e eu sou só saúde, paz, vivacidade, beleza e alegria.
É maravilhoso, maravilhoso, maravilhoso!Minha vida e meus negócios sempre prosperam.Todo dinheiro que eu preciso vem a mim facilmente a partir de fontes infinitas do bem.
O dinheiro sempre flui para mim em avalanche e abundância, pois a riqueza me pertence e faz parte a todo instante da minha vida.
Meus amigos me abrem portas oportunas e vantajosas ao meu crescimento, que sempre contagia e espalha prosperidade e otimismo com todos que convivo.
Obtenho sempre alegria no contato com TODOS.
A riqueza esta aqui. O mundo da Consciência Una é aqui e já é perfeito.
Obrigado, obrigado, obrigado!A minha vida é do tamanho dos meus sonhos
video

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

O sol saiu !

Caros curadores,

Recebi este email de um cliente que mora e trabalha em ITAJAÍ. É um testemunho emocionante de alguém que ficou preso com a família por dias no segundo andar da casa enquanto a água da chuva subiu a 3 metros. Mesmo com comida e água limitados, sobreviveram e ainda acham forças pra compartilhar as emoções e lições vividas neste período.


Para nós curadores, é um relato que nos faz pensar em todas as formas de cura, inclusive através de chuvas, inundações e desabamentos. Isso reforça o que aprendemos sobre manter a serenidade em qualquer situação.


Meus amigos,
Hoje 27 de novembro de 2008 o sol saiu e conseguimos voltar a trabalhar. A despeito de brincadeiras e comentários espirituosos normais sobre esta "folga forçada" a verdade é que nunca me senti tão feliz de voltar ao trabalho. Não somente pelo trabalho, pela instituição e pela própria tranqüilidade de ter aonde ganhar o pão, mas também por ser um sinal de que a vida está voltando ao normal aqui na nossa Itajaí.As fotos que circulam na internet e os telejornais já nos dão as imagens claras de tudo que aconteceu então não vou me estender narrando e descrevendo as cenas vistas nestes dias. Todos vocês já sabem de cor. Eu quero mesmo é falar sobre lições aprendidas.

Por mais que teorias e leituras mil nos falem sobre isso ainda é surpreendente presenciar como uma tragédia desse porte pode fazer aflorar no ser humano os sentimentos mais nobres e os seus instintos mais primitivos. As cenas e situações vividas neste final de semana prolongado em Itajaí nos fizeram chorar de alegria, raiva, tristeza e impotência. Fizeram-nos perder a fé no ser humano num segundo, para recupera-la no seguinte. Fez-nos ver que sempre alguém se aproveitará da desgraça alheia, mas que também é mais fácil começar de novo quando todos se dão as mãos.

Que aquela entidade superior que cada um acredita (Deus, Alá, Buda, GADU etc.) e da forma que cada um a concebe tenha piedade daqueles:
- Que se aproveitaram a situação para fazer saques em Supermercados, levando principalmente bebidas e cigarros
- Que saquearam uma farmácia levando medicamentos controlados, equipamentos e cofres e destruindo os produtos de primeira necessidade que ficaram assim como a estrutura física da mesma.
- Que pediam 5 reais por um litro de água mineral.
- Que chegaram a pedir 150 reais por um botijão de gás.
- Que foram pedir donativos de água e alimentos nas áreas secas pra vender nas áreas alagadas.
- Que foram comer e pegar roupas nos centros de triagem mesmo não tendo suas casas atingidas.
- Que esperaram as pessoas saírem das suas casas para roubarem o que restava.
- Que fizeram pessoas dormir em telhados e lajes com frio e fome para não ter suas casas saqueadas.
- Que não sentiram preocupação por ninguém, algo está errado em seu coração.- Que simplesmente fizeram de conta que nada acontecia, por estarem em áreas secas.

Da mesma forma, que essa mesma entidade superior abençoe:

- Aqueles que atenderam ao chamado das rádios e se apresentaram no domingo no quartel dos bombeiros para ajudar de qualquer forma.
- Os bombeiros que tiveram paciência com a gente no quartel para nos instruir e nos orientar nas atividades que devíamos desenvolver.
- A turma das lanchas, os donos das lanchinhas de pescarias de fim de semana que rapidamente trouxeram seus barquinhos nas suas carretas e fizeram tanta diferença.
- À equipe da lancha, gente sensacional que parecia que nos conhecíamos de toda uma vida.
- Aos soldados do exército do Paraná e do Rio Grande do Sul.
- Aos bravos gaúchos, tantas vezes vitimas de nossas brincadeiras que trouxeram caminhões e caminhões de mantimentos.
- Aos cadetes da Academia da Polícia Militar que ainda em formação se portaram com veteranos.
- Aos Bombeiros e Policias locais que resgataram, cuidaram , orientaram e auxiliaram de todas as formas, muitas vezes com as suas próprias casas embaixo das águas.
- Aos Médicos Voluntários.
- Às enfermeiras Voluntárias.
- Aos bombeiros do Paraná que trabalharam ombro a ombro com os nossos.
- Aos Helicópteros da Aeronáutica e Exercito que fizeram os resgates nos locais de difícil acesso.
- Aos incansáveis do SAMU e das ambulâncias em geral, que não tiveram tempo nem pra respirar.
- Ao pessoal do Helicóptero da Polícia Militar de São Paulo, que mostrou que longo é o braço da solidariedade.
- Ao pessoal das rádios que manteve a população informada e manteve a esperança de quem estava isolado em casa.
- Aos estudantes que emprestaram seus físicos para carregar e descarregar caminhões nos centros de triagem.
- Às pessoas que cozinharam para milhares de estranhos.
- Ao empresário que não se identificou e entregou mais de mil marmitex no centro de triagem.
- A todos que doaram nem que seja uma peça de roupa.
- A todos que serviram nem que seja um copo de água a quem precisou.
- A todos que oraram por todos.
- Ao Brasil todo, que chorou nossos mortos e nossas perdas.
- Aos novos amigos que fiz no centro de triagem, na segunda-feira.
- A todos aqueles que me ligaram preocupados com a gente.
- A todos aqueles que ainda se preocupam por alguém.
- A todos aqueles que fizeram algo, mas eu não soube ou esqueci.

Há alguns anos, numa grande enchente na Argentina um anônimo escreveu isto:

COMEÇAR DE NOVO
Eu tinha medo da escuridão
Até que as noites se fizeram longas e sem luz
Eu não resistia ao frio facilmente
Até passar a noite molhado numa laje
Eu tinha medo dos mortos
Até ter que dormir num cemitério
Eu tinha rejeição por quem era de Buenos Aires
Até que me deram abrigo e alimento
Eu tinha aversão a Judeus, e Árabes
Até darem remédios aos meus filhos
Eu adorava exibir a minha nova jaqueta
Até dar ela a um garoto com hipotermia
Eu escolhia cuidadosamente a minha comida
Até que tive fome
Eu desconfiava da pele escura
Até que um braço forte me tirou da água
Eu achava que tinha visto muita coisa
Até ver meu povo perambulando sem rumo pelas ruas
Eu não gostava do cachorro do meu vizinho
Até naquela noite eu o ouvir ganir até se afogar
Eu não lembrava os idosos
Até participar dos resgates
Eu não sabia cozinhar
Até ter na minha frente uma panela com arroz e crianças com fome
Eu achava que a minha casa era mais importante que as outras
Até ver todas cobertas pelas águas
Eu tinha orgulho do meu nome e sobrenome
Até a gente se tornar todos seres anônimos
Eu não ouvia rádio
Até ser ela que manteve a minha energia
Eu criticava a bagunça dos estudantes
Até que eles, às centenas, me estenderam suas mãos solidárias
Eu tinha segurança absoluta de como seriam meus próximos anos
Agora nem tanto
Eu vivia numa comunidade com uma classe política
Mas agora espero que a correnteza tenha levado embora
Eu não lembrava o nome de todos os estados
Agora guardo cada um no coração
Eu não tinha boa memória
Talvez por isso eu não lembre de todo mundo
Mas terei mesmo assim o que me resta de vida para agradecer a todos
Eu não te conhecia
Agora você é meu irmão
Tínhamos um rio
Agora somos parte dele
É de manhã, já saiu o sol e não faz tanto frio
Graças a Deus
Vamos começar de novo.
Anônimo

É hora de recomeçar, e talvez seja hora de recomeçar não só materialmente. Talvez seja uma boa oportunidade de renascer, de se reinventar e de crescer como ser humano.Pelo menos é a minha hora, acredito.

Que Deus abençoe a todos.

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

São Chico


Caros Curadores e Curadoras. Gostaria de compartilhar uma história de viagem que já tem alguns anos. É o primeiro texto sobre essa experiência que escrevo. Mas penso ser este um canal apropriado para publicá-lo.

Viajei muito a trabalho. Mas, mesmo que não fosse por obra da profissão, conhecer novos lugares, culturas e pessoas sempre fez e fará parte de minha atual existência. Uma dessas jornadas me conduziu a Serra da Canastra, uma cadeia de montanhas ao Sul de Minas Gerais protegida por um parque nacional. Lá a gente percebe estar diante de um desses santuários naturais, onde a vida emana de todos os lados e em todas as formas: pulsa com a força de centenas de cachoeiras, voa no farfalhar de milhares de asas, protege no verde que recobre o solo, fecunda com a água que se espalha por todas as frestas e observa na visão de imponentes sentinelas de pedra, como as montanhas se apresentam naquela terra

O parque da Canastra surgiu para proteger um dos maiores tesouros brasileiros: as nascentes do Rio São Francisco. Para se ter uma idéia da importância do Velho Chico, vale registrar que ele atravessa cinco estados e abastece centenas de cidades antes de voltar ao oceano. Nada mais justo, portanto, que proteger o delicado ecossistema da origem de sua jornada.

Em um dia chuvoso, mas de temperaturas agradáveis, fui conhecer esse local sagrado a 1.200 metros de altitude. Ao chegar, deparei-me com menos que eu imaginava, mas com muito mais que esperava encontrar. O lugar em si resume-se a uma placa, uma estátua de São Francisco e algumas trilhas que margeiam um trecho alagadiço e de aspecto frágil. Naquele momento, pensei comigo: “caramba! Um rio de quase 3 mil quilômetros de extensão começa sua existência como um pequeno e delicado charco?”. E então recebi meu presente.

São Chico me mostrou sua verdadeira natureza. Vi o rio como nossa própria vida: aquele era o São Francisco bebê, recém-nascido, milagrosamente frágil e potencialmente forte. Dez quilômetros à frente, surge a Casca D’Anta, a maior cachoeira da região com 186 metros de altura e tal ímpeto que, nos dias mais cheios, pode-se sentir os respingos da água batendo no chão a cem metros de distância. Ao longo de todo o parque o rio corre arrebatador, formando dezenas de quedas d’água e corredeiras. É sua fase adolescente, transbordando energia e querendo desbravar o mundo. Ao deixar a área de proteção, o rio se torna plano e segue através do norte de Minas Gerais e por toda a Bahia. É o rio adulto, provedor, que sustenta as comunidades ao longo de seu curso. Entre Alagoas e Sergipe, finalmente atinge sua foz, depois de percorrer 2.830 quilômetros. Em um espetáculo de pequenas praias, ilhas e canais, o rio idoso, no fim de sua jornada, retorna sereno ao oceano.

Todos esses rios, no entanto, acontecem simultaneamente. O São Chico é bebê, adolescente, jovem, adulto e idoso ao mesmo tempo. E o que afeta um momento de sua vida afeta todos os outros. Assim como o rio é também a nossa existência: plena e atemporal. Nossa consciência física é como uma gota d’água que deixa a nascente. Ela nasce, cresce, vive e morre olhando apenas um sentido e deixa de perceber que tudo é. Simples assim.

Essa existência vai além do tempo, mesmo dentro do tempo. O rio existia antes da civilização e vai continuar a existir depois dela. Mesmo que a gente construa barragens, canais e qualquer jeito biônico de alterar sua estrutura, ele volta às origens. Pode demorar milhares e até milhões de anos, mas tudo se ajeita. E, afinal, um grão de poeira e uma montanha têm o mesmo tamanho diante do infinito.


Obrigado São Chico!

sábado, 15 de novembro de 2008

Oração de Gratidão ao Elemental do Corpo


Com Pleno Poder e Autoridade da Amada Presença de Deus “Eu Sou”
em Nome do nosso Amado Maha Chohan
e da Fraternidade de Elementais e Homens:
Envio amorosa gratidão e profundo reconhecimento
ao Ser Elemental do meu corpo
meu amigo altamente desenvolvido
que dirige a manutenção de meu corpo físico
bem como envio Amor a cada elemento do meu corpo
Invoco as Bênçãos de Deus
para derramarem-se sobre o Elemental do meu corpo
assim como sobre o Elemental de todos os corpos humanos
com a plenitude do Amor e Poder Cósmicos, sempre expandindo-se
até que o amor, a paz, o conforto, a misericórdia e vitalidade
manifestem-se fisicamente e a toda a Humanidade.
Que assim seja
no mais Sagrado Nome de Deus, “Eu Sou”.


Extraído do livro "Minhas Preces e Orações Prediletas" de Anngela Druzian, Mystic Editora, 3ª Edição, Fev/2002.
Postado por: Karin

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Forças de Cura...

Sinto o fluxo das Forças de Cura... A Luz em meu coração se expande, preenche-me, torna-me receptivo para as Energias divinas e eleva minha consciência...
Estou aberto para todo o bem... cada vez mais sinto a vibrante Energia Curadora e a dirijo conscientemente às partes do meu corpo, que causam dificuldades... Peço ao amado Ser Elemental de meu corpo, que dissolva os bloqueios nesses conjuntos de células, para que as Energias da Cura possam realizar sua obra libertadora...
O fluxo da Luz que me atinge fica cada vez mais forte... toca todas as células, todos os órgãos, passando através de meu cérebro e de todas as vias nervosas, através de meus olhos e ouvidos e de todas as articulações, através de todos os vasos sanguíneos e funções corporais... Todas as imperfeições desaparecem. A Luz da Cura traz harmonia e ordem divina a todas as funções do meu corpo... sinto-me livre, envolto em brilhante luz... Desaparece tudo que não estava em harmonia.- EU SOU um com o pulsante Raio da Cura; meu mundo é Luz, Ordem e Harmonia. Saúde é a conseqüência...
Amado Mestre HILARION, peço-te e ao Arcanjo RAFAEL, aos Anjos da Cura que dirijam essas renovadoras Energias a todas as correntes de Vida de nosso Planeta... dirigi-as a todas as pessoas que sofrem dor e necessidade, a todos os animais, a todos os Seres naturais e elementais de nossa mãe Terra e a todos os nossos entes queridos...
Boletim Ponte Para Luz

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Pai-nosso (versão traduzida do Aramaico)



(O Pai-nosso original está escrito em aramaico, numa pedra branca de mármore, em Jerusalém, no Monte das Oliveiras, na forma que era invocada pelo Mestre Jesus. No local onde Jesus ensinou o Pai-nosso, encontram-se placas da oração em 62 idiomas.)

Pai-Mãe, respiração da Vida,
Fonte do som, Ação sem palavras, Criador do Cosmos!
Faça sua Luz brilhar dentro de nós, entre nós e fora de nós
Para que possamos torná-la útil.

Ajude-nos a trilhar o nosso caminho
Respirando apenas o sentimento que emana do Senhor.
Nosso EU, no mesmo passo, possa estar com o Seu,
para que caminhemos com todas as outras criaturas.

Que o Seu e o nosso desejo, sejam um só, em toda a Luz,
assim como em todas as formas, em toda existência individual,
e em todas as comunidades.

Faça-nos sentir a alma da Terra dentro de nós,
pois, assim, sentiremos a Sabedoria que existe em tudo.
Não permita que a superficialidade e a
aparência das coisas do mundo nos iluda,
E nos liberte de tudo aquilo que impede nosso crescimento.

Não nos deixe ser tomados pelo esquecimento
de que o Senhor é o Poder e a Glória do mundo,
a Canção que se renova de tempos em tempos
e que a tudo embeleza.
Possa o Seu amor ser o solo onde crescem nossas ações.
Que assim seja!!!

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Tocando em frente

Ando devagar porque já tive pressa
Levo esse sorriso porque já chorei demais
Hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe,
Só levo a certeza de que muito pouco eu sei,
Nada sei.

Conhecer as manhas e as manhãs,
O sabor das massas e das maçãs,
É preciso amor pra poder pulsar,
É preciso paz pra poder sorrir,
É preciso chuva para florir...

Penso que cumprir a vida seja simplesmente
Compreender a marcha e ir tocando em frente,
Como um velho boiadeiro levando a boiada
Eu vou tocando os dias pela longa estrada eu vou.
Estrada eu sou

Todo mundo ama um dia, todo mundo chora,
Um dia a gente chega, e no outro vai embora.
Cada um de nós compõe a sua história
Cada ser em si carrega o dom de ser capaz,
E ser feliz

(música e letra Almir Sater e Renato Teixeira)

Para ouvir a música:

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Tudo passa...

Todas as coisas, na Terra,
passam...
Os dias de dificuldades,
passarão...
Passarão também
os dias de amargura
e solidão...
As dores e as lágrimas
passarão.
As frustrações
que nos fazem chorar...
um dia passarão.
A saudade do ser querido
que está longe, passará.

Dias de tristeza...
Dias de felicidade...
São lições necessárias que,
na Terra, passam,
deixando no espírito imortal
as experiências acumuladas.

Se hoje, para nós,
é um desses dias
repletos de amargura,
paremos um instante.

Elevemos
o pensamento ao Alto,
e busquemos a voz suave
da Mãe amorosa
a nos dizer carinhosamente:
isso também passará...

E guardemos a certeza,
pelas próprias dificuldades
já superadas,
que não há mal
que dure para sempre.

O planeta Terra,
semelhante
a enorme embarcação,
às vezes parece
que vai soçobrar
diante das turbulências
de gigantescas ondas.

Mas isso também passará,
porque Jesus está
no leme dessa Nau,
e segue com o olhar sereno
de quem guarda a certeza
de que a agitação
faz parte do roteiro
evolutivo da humanidade,
e que um dia também passará...

Ele sabe que a Terra
chegará a porto seguro,
porque essa é a sua destinação.

Assim,
façamos a nossa parte
o melhor que pudermos,
sem esmorecimento,
e confiemos em Deus,
aproveitando cada segundo,
cada minuto que, por certo...
também passarão...'


' Tudo passa..........exceto DEUS!'
Deus é o suficiente!

(Emmanuel/Francisco Cândido Xavier )

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Contatos Autênticos

Este é um texto do Trigueirinho, muito interessante e apropriado para os tempos de profusão mensagens cyberesotéricas da era da internet.

Contínuas são as tentativas por parte da Hierarquia espiritual da Terra de estabelecer contato direto com os seres humanos, mas o alto grau de densidade das camadas externas do planeta dificulta que ele ocorra de modo cristalino e sem riscos de enganos. Portanto, quem aspira a esse contato tem de cultivar antes de tudo a fé, entregar seu próprio nível de consciência material ao Supremo Ser que habita o seu interior e seguir com determinação e prudência o caminho que elegeu.

Fenômenos não deveriam absorver demais sua atenção; tampouco deveria ele penetrar num estado que lhe traga letargia e tornar-se assim receptivo às forças que circulam nas esferas psíquicas. Essas forças podem apresentar-se em sonhos e visões disfarçadas de instrutores e guias e transmitir-lhe mensagens puramente humanas, subconscientes, desviando-o do seu verdadeiro rumo.

Na realidade, quando se estabelece conexão autêntica com o Supremo Ser interior, uma energia ardente e límpida desce até os níveis pessoais e humanos e os eleva. Se a pessoa que pensa ter realizado essa conexão não se eleva, se não recebe um genuíno impulso evolutivo, é porque está de fato polarizada em níveis intermediários, vulneráveis a interferências.

Os que são canais de contato entre as dimensões superiores e as terrestres despertam nos semelhantes a vida interior. Mesmo que vivam de maneira silenciosa, imperceptível aos demais no mundo material, realizam esse trabalho benéfico oculta e anonimamente. Quando alguém transcende as próprias condições cármicas e as afinidades pessoais e passa a servir como canal de união dessas dimensões, sua irradiação é conduzida pelas Hierarquias e começa a agir de forma positiva, sobretudo nos que na senda evolutiva estão a ponto de ir além das limitações materiais.

Quem aspira a servir como ser-contato tem como caminho a perene atitude de gratidão. Não deve deixar-se invadir por temor algum, e tampouco afrouxar a positiva “tensão” em que vive. Somente assim cruzará as etapas obscuras que lhe estão reservadas no percurso evolutivo da superfície da Terra. Será guiado não por fenômenos extraordinários, mas pelo que lhe chega quando entra no estado de silêncio, no cerne da consciência mais profunda, naquele santuário interno onde apenas o Ser Supremo tem acesso.

Nenhum interesse esse aspirante tem por vivências ilusórias. Seus contatos internos genuínos, quando ocorrem, são reconhecidos e ofertados ao Todo e não recebidos como motivo de deleite. Sabe que deleites são uma satisfação passageira, que vão embora facilmente como chegaram, e portanto não os tem como meta.

O caminho para o contato interno é trilhado com simplicidade. Desarmonias em nível psicológico se clarificam sem se lidar com elas. Não há mistérios nem complicações quando o ser se esquece de si. Do despertar ao adormecer, do adormecer ao despertar, ele avança e cresce, como uma pequena planta à luz do Sol: nada deseja, nada pede; apenas glorifica. Assim se desenvolve, assim se eleva e assim se manifesta aquilo para que foi determinado desde o início da criação.

Fonte: http://www.trigueirinho.org.br/textos/php/contatos_autenticos.php

Atmam no novo espaço!

Oi Pessoal, aqui estão algumas fotos do novo espaço do Atmam. Abs a todos.

Atmam (site)





quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Robert Happé

Este é um vídeo interessante do You Tube, com Robert Happé, um holandês que estudou religiões e filosofia na Europa e Vedanta, Budismo e Taoísmo no Oriente durante 14 anos.




e parte 2

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Jill Bolte e a ativação do cérebro

Bem, como um dos temas deste espaço é a cura, deixo aqui uma lição e tanto. Há oito anos, a neurocientista Jill Bolte Taylor caiu. Mas não uma queda qualquer. Perdeu metade das funções do cérebro devido a um derrame. Especializada justamente em casos como aquele que lhe acometeu, a Dra Jill conseguiu identificar o que ocorria momentos antes de perder completamente a capacidade de ler, escrever, falar e lembrar-se de qualquer acontecimento. Com esse resquício de lucidez, conseguiu telefonar a um amigo e pedir socorro.
Naquele dia, perdera completamente as funções do lado esquerdo do cérebro. Justamente a parte lógica, racional, que identifica os símbolos e os torna linguagem. Com apenas a porção intuitiva funcionando, a queda da qual Jill experimentou foi muito diferente do que imaginara quando em sua vida científica. Sem as amarras das referências e da mente cartesiana, ela viu o mundo como um único fluxo de energia de paz e a satisfação.
Jill decidiu então "voltar" desse nirvana intuitivo para contar suas experiências. Para isso, moldou novamente seu próprio cérebro. Basicamente através desses nossos velhos conhecidos, os pensamentos positivos. Ou seja, ela orientou o fluxo de pensamentos para reconstruir suas sinapses abaladas, mas dessa vez, de modo consciente. Neste link, há uma tradução para português da palestra: Derrame de Consciência.


Bem-vindos!

Oi turma dos curadores. Este espaço é dedicado à humanidade. Bons posts!